quarta-feira, 28 de outubro de 2009

Cinismo ou autismo? Secretaria de Propaganda da Reitoria produz matéria absurda. Parte II


Qualquer indivíduo que tenha a experiência de uma semana no Campus Darcy Ribeiro morreria de rir ou de chorar dessa matéria. Preguiça de andar!? NÃO! Como diz o professor entrevistado na matéria, de fato especialista, e DE FATO membro da Administração como assessor do Reitor, se puderem “as pessoas levam o carro para dentro da sala”. E levaríamos mesmo! Por fetichismo? Por loucura? Infelizmente, não. A briga diária por uma vaga próxima às entradas dos prédios, em especial no ICC, não será resolvida em consultórios psiquiátricos ou com um pouco menos de preguiça. Será resolvida sim com um pouco menos de vulgaridade e frivolidade por parte de nossos gestores.

Todo indivíduo sério de nossa comunidade acadêmica sabe que os riscos crescem exponencialmente se estacionarmos longe das entradas e do movimento dos transeuntes. A própria Secretaria de Propaganda, vulgo SECOM, publicou em 12/06/2009 matéria sobre a violência na UnB, mais especificamente na FA. Eis o link: http://www.unb.br/noticias/unbagencia/unbagencia.php?id=1824

A despeito dos importantes pontos levantados na matéria criticada (como o respeito à legislação de trânsito e a questão ambiental/excesso de carros na UnB), é revoltante insinuar, diante de um cenário de inegável violência, que os estudantes tentamos sempre estacionar perto das entradas apenas por preguiça! Um pouco mais de respeito e seriedade é o que esperamos e COBRAMOS!
*Ao fundo o Gol de um ousado que decidiu não levar o carro pra dentro da sala dele na Faculdade de Tecnologia (FT).

7 comentários:

Kim Gibson disse...

Então,

na verdade eu acho que o jornalista que fez a reportagem não se expressou muito bem. No entanto, considero a crítica pertinente.

Esse não é um problema da UnB. É um problema forte em todo o Brasil.

Uma pessoa com consciência cidadã deveria partir do pressuposto que, caso ela chegue mais cedo para a aula, ela vai ter mais tempo de andar até o local da aula e, portanto, pode estacionar mais longe desse local. Por que isso? Porque aqueles que chegarão depois estarão atrasados e terão menos tempo para fazer o mesmo percurso. Conclusão lógica: são eles que devem estacionar nas vagas mais próximas às aulas.

Isso é uma questão de cidadania. Se alguém tiver a oportunidade de ir num país como o Canadá, onde as pessoas tem uma forte consciência de coletividade, perceberão claramente que as pessoas tomam essa portura.

É claro que no Canadá as universidades talvez sejam melhor planejadas e blábláblá, mas isso não impede nenhum brasileiro de mudar seu comportamento cotidiano em prol da coletividade.

Eu sou ciclista e não estou inserido nesse cotidiano de busca de vagas. Posso estar dando aqui uma opinião um tanto "ingênua" sobre essa situação porque não vivo essa realidade, mas estou tentando ressaltar o lado que "faz sentido" na reportagem da SECOM. Não é algo tão absurdo. É uma crítica construtiva, apesar de, no contexto da UnB, ela parecer meio pitoresca e até cínica, como dito no blog da Aliança pela Liberdade.

Enfim, é algo que deve ser trabalhado com certeza. Espero que a Reitoria perceba que o problema só está começando, até porque foram criados cursos novos, cursos noturnos e aumentaram as vagas de cursos já existentes. O problema das vagas tende a piorar MUITO.

De qualquer forma, a discussão é super válida.

Parabéns pelo blog,

Kim Gibson

Deco disse...

Caro Kim,

Concordo com seu comentário. É o que penso todo santo dia quando chego cedo ou tarde na UnB. Os que chegam primeiro deveriam estacionar nas vagas mais distantes.
Porém, o que mais muda não é apenas a educação, mas a questão da segurança. Fosse no Canadá ou Suécia eu assim faria, mas na UnB é difícil arriscar. Afinal, naqueles países temos uma segurança pública tão deficiente?


Agradeço pela atenção e pelo comentário.
Um abraço!

Anônimo disse...

Bom, fui estudante da UnB de 1999 a 2003, a maior parte das minhas aulas foram divididas entre a FA e o ICC e, sinceramente, não vejo como andar 100m a mais no estacionamento (se tanto) "aumentaria exponencialmente o risco à segurança". Tampouco, por pura experiência e convivência na UnB, acredito que 99% dos alunos que estacionam irregularmente estejam de fato preocupados com a "segurança". Pelo contrário, se formos encarar com honestidade a postura do aluno da UnB, as únicas coisas que ele busca ao estacionar irregularmente em local próximo às entradas é mais conforto, menos esforço e chegar mais rápido à sala quando está atrasado.
É comum na UnB existirem mil "grupos" e "movimentos" clamando por "mudanças", por "justiça",por "cidadania", mas na hora em que nós mesmos precisamos mudar nossos hábitos para auxiliar na busca por estes fatores, preferimos nos esconder debaixo de acusações a quem nos aponta nossos erros.
Devo acrescentar que, dos quatro anos que passei na UnB, em três deles minhas idas e vindas entre a UnB e minha casa (no Guará) foram feitas exclusivamente por ônibus, e eu sempre tive que descer na L2 Norte e fazer o trajeto até os locais de aula a pé. Seguindo a lógica da crítica apresentada neste blog, meus riscos eram elevados quase ao infinito, e no entanto, nunca tive problemas neste sentido. Será que deixar o carro duas fileiras adiante no estacionamento seria tão mais arriscado assim? Será mesmo que estas duas filerias representariam a diferença entre a segurança possível e o sofrimento certo de um crime?
Acho que lutamos muito por liberdade, o que é importante. Mas deveríamos, paralelamente a esta luta, também promover a responsabilidade, e esta só nasce quando estamos prontos a admitir nossos próprios erros.
A matéria da SECOM, com tudo pesado e analisado, me pareceu muito menos parcial do que a deste blog, com toda a sinceridade.

Abs,

Marcos

Anônimo disse...

Comentários controlados por mediação? Interessante o conceito de liberdade...

Deco disse...

Ao Anônimo: temos um conceito claro de liberdade. Talvez você é que não tenha um conceito claro de inteligência. Este blog não é mais um mural da UnB em que pode se pregar e divulgar qualquer lixo. Este blog tem donos, princípios e finalidades claros!

Os comentários são mediados para evitar que crimes como calúnia e difamação sejam cometidos em nosso espaço.

Deco disse...

Caro Marcos, você então estacionou seu carro enquanto era aluno da UnB? Pois bem, não temia por sua propriedade? Defender nosso patrimônio é uma abrodagem e é parcial (SIM, VOCÊ DESCOBRIU! ELE É PARCIAL! ESTE É UM BLOG DE UM GRUPO DE MOBILIZAÇÃO POLÍTICA E ACADÊMICA!O que é bem diferente da Secretaria de Comunicação da UnB).

Quando falamos que as pessoas tentam a todo custo buscar uma vaga próxima a lugares com movimento ou perto das entradas, é para dificultar a ação de bandidos contra os seus (1)carros e, tb, contra si (2)próprios. Saiba que sua experiência de sorte é sua. Ela não se reflete sobre os alunos com patrimônio levado/destruído ou vítimas de crimes os mais variados.

Mas fica a dica, quando for estacionar na UnB, não facilite.

Cynthia disse...

Pode ser que algumas pessoas não vejam riscos, mas sinceramente, estacionar longe quando você volta da aula quase 23h da noite, acho que é um risco, sim.

Blog da Liberdade